É com alegria que informamos termos completado a mudança de estatuto da SBB. O novo estatuto tem por objetivo simplificar a administração, agilizar o processo decisório, garantir maior segurança institucional e caracterizar a instituição como uma representante oficial da Forest Sangha no Brasil.

O novo modelo é composto de quatro níveis hierárquicos:

  1. Conselheiros Espirituais: estes são três abades de monastérios filiados à Forest Sangha que nós convidamos a supervisionarem nossas atividades. Os monges convidados foram Ajahn Pasanno de Abhyagiri Buddhist Monastery nos EUA, Ajahn Vajiro de Mosteiro Budista Sumedharama em Portugal e Ajahn Kevali de Wat Pah Nanachat na Tailândia. Todos os três aceitaram os convites e agora são parte integrante de nossa instituição. A tarefa principal deles é acompanhar o trabalho do Diretor Espiritual e qualquer momento destituí-lo do cargo, caso vejam razão para fazê-lo.
  2. Diretor Espiritual: O Diretor Espiritual é responsável por liderar e supervisionar a instituição e garantir que esteja trabalhando de forma correta e de acordo com seus objetivos: promover o Budismo Theravada no Brasil, e, mais especificamente, o modo de prática e ensinamentos dos mosteiros filiados a Wat Pah Pong, do mestre tailandês, Ajahn Chah. Embora o Diretor Espiritual não tenha direito a voto nas Assembleias ou poder executivo, ele tem direito de vetar qualquer decisão tomada e também de remover qualquer Associado ou Diretor sempre que julgar necessário. Os Conselheiros Espirituais indicaram Ajahn Mudito para ocupar o cargo de Diretor Espiritual da Sociedade Budista do Brasil.
  3. Associados: o papel dos Associados é avaliar as ações da instituição e traçar seu caminho para o futuro. Tornar-se associado só é possível através de convite pessoal feito por um Associado ou pelo Diretor Espiritual.
  4. Diretores: são os responsáveis por agirem oficialmente em nome da instituição. A diretoria é composta de presidente, tesoureiro, secretário e seus respectivos vices. Os Diretores são eleitos pelos Associados.

Desta forma, se um Associado ou Diretor se comportar mal, o Diretor Espiritual tem poder para a qualquer momento desligá-lo da instituição. Da mesma forma, se o Diretor Espiritual se comportar mal, os Associados e Diretores podem recorrer aos Conselheiros Espirituais para que eles o removam do cargo. Já os Conselheiros Espirituais podem ser removidos pelo Diretor Espiritual e Associados através de alteração do estatuto da sociedade. Assim achamos que haverá um bom equilíbrio e recursos para atuar caso no futuro alguma parte da instituição passe a mostrar-se disfuncional.

Um recurso interessante que incluímos é a possibilidade de realizar Assembleias por via eletrônica, eliminando assim a obrigatoriedade de todos os membros serem residentes de uma localidade específica. Agora pessoas de outros estados e mesmo de outros países podem ser convidados a fazer parte do corpo de Associados e assim participar do processo decisório e da administração da instituição.

Para facilitar a transição, optamos por fazer o mínimo possível de alterações nos cargos. Nosso próximo passo será compor um novo corpo de Associados e então, se julgarmos apropriado, fazer novas eleições para os cargos executivos.

A atual composição da Sociedade Budista do Brasil é:

Conselheiros Espirituais – Ajahn Pasanno, Ajahn Vajiro e Ajahn Kevali

Diretor Espiritual – Ajahn Mudito

Presidente – João Nery Rafael

Vice-presidente – Michael Anthony Nicklas

Secretária – Fabiana Gaspar Gomes

Vice Secretário – Eduardo Dederichs Kapps

Tesoureiro – Áttila Robert Linhares Balogh

Vice Tesoureiro – Ygor Fernando Abrahão Magalhães

Conselho Fiscal Efetivo –

Rosane di Gesu Freiras

Samara Marfins Teixeira

Maurício Raggio Morta

Conselho Fiscal Suplente – José Arlindo Bezerra dos Santos

Estatuto

O texto de nosso estatuto e últimas atas podem ser encontrados neste link: https://drive.google.com/open?id=1i6NuYMhWdpJng1Iwm-62TK5UVaPFR1xQ