Revista Lotus – Resumo histórico da SBB

ÓRGÃO OFICIAL DA SOCIEDADE BUDISTA DO BRASIL
Estrada Dom Joaquim Mamede 45, Lagoinha, Sta. Tereza
Rio de Janeiro

ANO I 1975 Nº 1

Editor Responsável: GEORGES DA SILVA
Redatora Chefe: RITA HOMENKO
Colaboradores: Marco Antonio Arantes
Carlos Kassab
Clarisse de Oliveira
Rogel de Souza Samuel

Editorial
Resumo histórico da SBB
As origens e o surgimento do Budismo
Os fundamentos do Budismo
Introdução ao Zen
A difusão do Dharma no Tibet
Meditação
Costumes e regras monásticas na Tailândia e Sri Lanka

Informativo
Capas

 

Resumo Histórico da Sociedade Budista do Brasil

Fundada oficiosamente em 1955 por um grupo de estudiosos do Budismo, reuniam-se na sua sede primitiva a rua Teôfilo Otoni n° 123-A, 8° andar – Rio de Janeiro.

Só em 1967 foi fundada oficialmente a atual Sociedade, com sede na rua Imperatriz Leopoldina n° 8 ap. 1608 – (Rio de Janeiro), tendo por Presidente o engenheiro Murillo Nunes de Azevedo.

Em 1968 a S.B.B. estava sob orientação espiritual do Ven. Bikkhu Anuruddha natural do Ceilão, ocasião em que foi pedida a filiação desta Sociedade à W.F.B. (Worl Fellowship of Buddhists, Bangkok-Tailand, sede Mundial do Budismo). Neste mesmo ano foi ofertada pelo Governo da Tailândia um Altar completo com a estatua de bronze dourada de Buda e uma coleção de 27 volumes do Tripitaka.

Em Maio de 1968 pela primeira vez no Brasil foi feito o festejo das comemorações de Vesak, conforme a mais pura tradição budista, presidido pelo monge Anuruddha.

No dia 18 de janeiro de 1968 efetuou-se a compra por um grupo de 38 idealistas, em nome da Sociedade Budista do Brasil, de um terreno no alto de uma colina no bairro de Sta. Teresa (Rio de Janeiro), com finalidade de construção de um Centro de Meditação. Essa idéa partiu do Bikkhu Anuruddha, logo após a sua chegada ao Brasil. Apesar da Sociedade ainda não possuir lugar próprio para retiros de meditação, já nesta época foram efetuados vários retiros, sendo o primeiro no Parque Nacional de Itatiaia com participação de 40 pessoas.

Em 19.01.1970 foi feita.a reeleição do Presidente Dr. Murillo Nunes de Azevedo e no mesmo ano a filiaçao da S.B.B. a W.F. B. com sede em Bangkok-Tailandia.

A construção do Centro de Meditação só foi possível graças à incansável determinação e entusiasmo do Bikkhu Anuruddha, auxiliado por numerosas pessoas, homens, mulheres e crianças, que contribuiram com donativos em dinheiro e matérias, além da mão de obra, numa verdadeira epopéa. O Bikkhu Anuruddha além de trabalhar o dia inteiro na obra, ao anoitecer diariamente, isto durante mais de três anos,descia para a cidade, a fim de atender ao Puja na sede existente.

Finalmente, após três anos de incansável labor, foi terminada a construção do Centro e inaugurado no dia de Vesak em Maio de 1972, com a presença do Governador do Estado da Guanabara, Dr. Chagas Freitas e mais de 200 pessoas.

Em 11 de Março de 1972 o Presidente Dr. Murillo Nunes de Azevedo renunciou ao cargo, sendo na mesma data eleito o segundo Presidente da Sociedade, Sr. Roberto de Oliveira Magalhães, que por sua vez também renunciou do cargo em 10 de Fevereiro de 1973. Poucos meses antes o Bikkhu Anuruddha por razões de ordem intima, deixou o Manto, ocasião em que a Sociedade não dispunha mais da sede na cidade. Foi eleito, então para a Presidência o engenheiro Luiz Alberto Rego Monteiro, que após 6 meses pediu demissão.

Feita a nova eleição em 25 de Agosto de 1973, foi eleito o atual Presidente para o triênio 1973-1976, Dr. Georges da Silva, que recomeçou a reorganizar a Sociedade decadente, passando para Sta. Tereza a sede; organizando meditação em grupo e palestras semanais sobre a Doutrina.

No período de abril à agosto de 1974 tivemos a cooperação do Monge Kyuji Tokuda da escola Soto Zen, que organizou as celebrações de Vesak 1974 e três retiros para treino de meditação.

Atualmente no tocante à difusão da cultura budista, apesar de não dispormos da orientação espiritual de um Monge, as atividades continuam normalmente aos sábados e domingos, constando de meditação em grupo e palestras. Já no ano de 1974 tivemos a visita de mais de 600 pessoas interessadas, que deixaram seus nomes nos nossos livros de visitantes.

De dezembro de 1974 à março de 1975 a S.B.B. tem-se empenhado em tarefas as mais gratas e recompensadoras, como o ciclo de palestras que se intitulou “I Curso de Iniciação ao Budismo” realizado durante as férias escolares, para o qual tivemos 65 inscritos, na maioria jovens estudantes dos quais alguns ingressaram no quadro de sócios. Em Março e Abril deste ano foram organizados 2 retiros de treino de meditação sob orientação do Sr. Don Jayanetti (ex-Monge Anuruddha).

Estamos no momento ocupados na possibilidade da vinda para o Brasil do Ven. Bikkhu Shanti Bhadra Thera, no que estamos sendo auxiliados pela embaixada da Tailândia na pessoa do seu Embaixador.

Finalizando nosso edital fica aqui registrado, pela sequência do livro de contratos, o nome dos curadores que generosamente contribuiram na aquisiçao do terreno em Sta. Tereza em nome da S.B.B., para construção do Centro de Meditação:

Dra. Alice Marques dos Santos, Amélia Lobo de Souza Neves, Carlos de Souza Neves, Armando Sales, Maria Bruna Sales, Dolores Nascimento, Durval Rodrigues de Lacerda, Marilda R. de Lacerda, Eduardo Palmeira Bandeira, Genaro Machado Quintanilha, Leda Santos Freitas, Dr. Gil Fortes, Herbert Wilkes Júnior, Nancy Teixeira de Godoi, Jacy Montenegro, José da Silveira Pontual, Kaled Amer Assrany, Lenita Cavalcanti, Lucy de Avila Azevedo, Manoel Moreira Fi1ho, Sílvia Pinto Moreira, Márcia Almeida Vargas, Maria Augusta Baptista, Maria Claudina Villela Santos, Maria Leticia Barbosa Melo, Maura Leal, Dr. Murillo Nunes de Azevedo, Maria Idalina F. de Azevedo, Nair Penna de Carvalho Meirelles, Nise Magalhães da Silveira, Regina Teixeira de Godoy Vila Verde, Ricardo Mário Gonçalves, Rogel de Souza Samuel, Rogério Rodrigues de Oliveira, Valdir dos Santos Teixeira, Haroldo Janot Tavares, Zélia Janot Tavares, Roberto Janot Tavares (filho).

Muitos não sabem que estamos neste mundo para viver em harmonia, esquecendo que morrerão um dia.

 

Para os que meditam nisso, não há divergências e a vida se torna mais branda.

(Dhammapada 6)

Registro de Publicação do Lotus

Registro no Ministério da Justiça: n° 1.511 pág. 209/73


Agradecemos ao Sr. Rogel Samuel pelo material fornecido.