Nota do Jornal do Brasil – Vesak 1991

Jornal do Brasil – Caderno Cidade – 2ª feira – 27/05/1991


Recomenda-se que use as cores branca, laranja ou açafrão. Essas últimas, porque dão o tom das folhas que caem das árvores no outuno, simbolizando na religião budista, a alma do homem se desprendendo do mundo. Mas o detalhe tem pouca importância para os seguidores de Buda, diante do valor que há na comemoração realizada ontem, no Centro Budista do Rio de Janeiro, em Santa Teresa, pelo aniversário do mestre. O dia foi de reverência às relíquias de Buda, cinzas do seu corpo guardadas há 2.035 anos. Único na América Latina que possui a rara preciosidade, o centro todo ano comemora as datas de nascimento, e iluminação do seu mestre, que acontecem em maio, sempre na lua cheia. Com oferendas como frutas, incenso e velas, os budistas rezam dias seguidos, orientados pelo monge Venerável Vipassi. A fase de meditação vai até o dia 28.